sábado, 13 de junho de 2015

CHEGANDO O DIA... TUDO PRONTO?


A expectativa da chegada da viagem anual para o São João é muito grande, cada ano a tecnologia da informação e comunicação aumenta a conexão entre os Ciclocaatingueiros de Conquista, Caculé, Jacaraci, Brumado, Salvador, Guanambi, Minas Gerais, Maceió... Tem um Grupo no Wapp que parece uma metralhadora, não dá pra acompanhar 50 apaixonados por Bike, Amizade e Solidariedade... é muita mensagem, Camaradas...rsrsrsr
Na quinta-feira dia 18/06/15 teremos o famoso breefing (nome inglesado pra significar um encontro prévio para a troca de informações do percurso, do sentimento do grupo, da história do Ciclocaatinga), onde será disponibilizado os percurso para transferência para os GPS e fazermos um banco de carboidratos com uma pizzazinha.

DIA 1:
A partida será as 4:00h do Posto de Combustíveis do Aeroporto tendo um encontro as 3:30h no Posto Pantanal para reunião dos que estão por perto no Bairro Candeias e irmos juntos para o ponto de partida.
Após a largada seguiremos com a primeira parada prevista para o povoado de Bate Pé, depois de 39 Km de pedal iniciados no Posto Pantanal, onde faremos um reforço no desjejum e abasteceremos de água e comida para o trecho mais longo e de escalada da viagem. Partiremos de Bate Pé com parada prevista para a travessia do Rio Gavião com distância aproximada de 28,8 Km de Bate Pé. No Gavião reuniremos a Tropa e partiremos para a Cidade de Maetinga, com distância de 26 Km e com a maior altimetria da viagem. Aí vamos almoçar e dar aquela madorna no Mercado Municipal com muita resenha e descontração.
Depois do almoço saímos em direção aos últimos 23 Km do dia 1, de Maetinga em direção a Jânio Quadros, onde pernoitaremos.
Esse ano vamos ter de usar dois hotéis, ficando em D. Dalva os veteranos e no outro hotel os afilhados novatos. O jantar será com todos juntos no Salão Real do Hotel de D. Dalva (pensar que em 2008 eu e Augusto tivermos que insistir pra acreditarem que fomos pedalando...). Noite livre para a visita à Sorveteria e rolé na praça com direito a fogueira privativa no Terreiro do Hotel de D.Dalva.

DIA 2:
Despertar as 5:00h para um belo café e largada as 6:00h. O segundo dia tem um total aproximado de 75 Km e sem um grande Serra para escalar, mas nem por isso deixa de ser desafiante.
Após 21,5 Km passaremos pelo Povoado de Serra Escura, um dos lugares perdidos da Caatinga Baiana e um pouco preservada culturalmente (com zap e grobo), onde conseguimos conversar com alguns nativos da antiga linhagem.
Depois de Serra Escura, seguimos em direção à cidade de Guajeru, os 14,5 Km mais rápidos da viagem, onde teremos um lanche e reabastecimento de água no Posto de Combustíveis e seguimos no primeiro trecho novo desse ano em relação ao ano passado.
Esse ano  o Cabra Trajeto, Gustavo Bonelli, reservou umas variantes de carreiros (descansando do inglês pra quem mangou do "breefing") sensacionais, diminuindo bastante os estradões monótonos com costelas de dinossauros e areiões. Muito single track rápido e com algumas erradas que devem ser parada obrigatória pra quem não estiver com GPS esperando um parceiro que saiba conduzir ao caminho correto. Qualquer erro nessa Caatinga é difícil de reencontrar a rota. MUITO CUIDADO.

De Guajeru a Caculé são aproximadamente 39 Km e a atenção com a navegação deve ser redobrada.
Após Guajeru pedal em direção ao destino final, Caculé, Terra Maravilhosa, Meca dos Bunda Vermelhas, Cidade Sonho... e por aí vai...
A chegada e a recepção desse ano será no Clube de Campo de Caculé, onde mais uma vez degustaremos uma deliciosa lasanha e bateremos a resenha final.

Um comentário:

sergio disse...

Fantástica oportunidade que um dia terei o prazer em vivenciar... cada vez melhor e maior é esse desafio... Desafio de aguentar em casa e ver tanta coisa acontecer e somente ano que vem pode estar.
Parabéns AC. .EXE